Ângelo Menezes Freire
Ângelo Menezes Freire
Endodontia Microscópica, Clínica e Cirúrgica

Ponto de Vista

13h49

Medicação intra-canal

A medicação intra-canal ( curativo de demora ) é uma manobra que, desde os primórdios, vem sendo usada como parte da terapia endodôntica.

Compartilhe
Tamanho da Fonte
Medicação intra-canal

A medicação intra-canal ( curativo de demora ) é uma manobra que, desde os primórdios, vem sendo usada como parte da terapia endodôntica.

O primeiro ponto que é necessário discutir é o motivo que leva o profissional a utilizar a medicação intra-canal.

O segundo ponto é saber qual medicação usar e porque?

O terceiro é entender como funciona esta medicação e por quanto tempo?

Outro ponto, não menos importante, é a forma de colocação do curativo e também como protegê-lo de fatores externos. Portanto vamos selar com que material provisório.

Outro ponto? A condição estrutural do remanescente coronário. Este irá suportar uma carga mastigatória ( mesmo que casual )? Existe parede suficiente para implantarmos um curativo? Paredes laterais? Supra-gengivais? Resistentes?

Leia mais em reforço coronário ).

A literatura é unânime em afirmar que todos os cimentos utilizados na atualidade para selamento coronário provisório infiltram. Contaminam e  o curativo perde o efeito ( se é que é realmente necessário) em 24 ou 48 hs. O restante do tempo é para servir como contaminante. O que observamos na clínica diária, é que quando o paciente é encaminhado para o tratamento, observamos que, por muitas vezes, o dente está com um curativo sob óxido de zinco e eugenol  desgastado e com as bordas destruídas, demonstrando uma nítida infiltração coronária.

Outro ponto é por quanto tempo deve-se utilizar uma determinada medicação.

Com o controle da infecção estabelecido, é mais seguro obturar o canal na mesma sessão, ou colocar uma medicação intra-canal para manter o status quo conseguido com o preparo do canal? A medicação irá melhorar a descontaminação conseguida pela ação conjunta de instrumentos e substâncias químicas, ou permitirá uma recontaminação do canal devido às limitações dos cimentos provisórios com curativos de longo prazo?

Caso optemos pela colocação de um curativo, pessoalmente, utilizo o Ca(OH)2 tendo como veículo o gel de clorexidina 2% ( endogel ). E o selamento é realizado com resina composta. Pois além de oferecer resistência à mastigação, protege o gente de possíveis fraturas.

Compartilhe
Tamanho da Fonte
Inmagni
Referência em treinamento full time para endodontia.
Clique aqui
Ângelo Menezes Freire
Endodontia Microscópica, Clínica e Cirúrgica
Av. Garibaldi 1133
Centro Odonto-Médico Itamaraty - 10° Andar S/ 1004
Ondina - Salvador - Bahia - Brasil
55 71 3331-5455
2018 - 2021. Ângelo Freire. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital